segunda-feira, 6 de julho de 2009

o avesso do tropeço, por rogério salgado


o avesso do tropeço de gilberto de abreu
por rogério salgado
o livro o avesso do tropeço (edição do autor) é antes de tudo, um livro simples, onde o autor sem pretensões, fala de coisas corriqueiras com a simplicidade dos grandes intelectuais. os versos surgem nas páginas, soltos e livres de qualquer responsabilidade: o que importa é a naturalidade com o qual foram surgindo. daí a sua beleza. vejamos: "com seu jornal do high society/ embrulhei o lixo do meu quarto/ o que sobrou do nosso amor/ pelos cantos/ nas frestas do assoalho/ embaixo da cama"
(...)
enriquecido pelas ilustrações do autor, os poemas passeiam pelas páginas como se fizessem parte de um todo: desenho/poesia. com a profundidade da sinceridade poética que existe dentro de cada um de nós, mas que muitas das vezes, não sabemos como dizê-la, o poeta se abre na espontaneidade natural e por isso, seus poemas brilham aos olhos do leitor. observamos isso em seus versos. vejamos mais uma vez: "pedra que molha/ nascente/ água/ caminho/ rio/ leite de cio'
(...)
o avesso do tropeço é um livro pequeno, de bolso, mas tem a grandeza dos versos sensíveis que surgiram à flor da pele. é gostoso de se ler e é sincero no que diz. é um livro que com certeza agradará a quem tem sensibilidade para perceber até nas entrelinhas. e quem escreve versos como: "você é o silêncio? - (...) / tô com você/ na ponta da língua" merece ser lido em qualquer circunstância.
rogério salgado . poeta e jornalista

Um comentário:

Rafael disse...

Adorei a matéria!!!